20 de agosto, 2018 - 00h00 - por Juliana Camargo

Seletivas Se Rasgum finalistas

FESTIVAL > ago 2018
Dez nomes da música paraense foram selecionados para a segunda etapa das Seletivas Se Rasgum, iniciativa que levará artistas do cenário local aos palcos da 13º edição do Festival Se Rasgum em novembro. Os finalistas serão conhecidos no próximo dia 1 de setembro, em evento realizado na Insano Marina Club com show de encerramento da cantora carioca Mahmundi (os ingressos para o evento estão à venda em sympla.com.br/serasgum). As Seletivas Se Rasgum têm patrocínio da Oi e Natura Musical através da Lei Semear, apoio institucional do Oi Futuro e rádio oficial Cultura FM.

Os artistas Cais Virado, Guitarrada das Manas, Thais Badu, Pelé do Manifesto, Chuva das Três, Enquadro, Semente da Maçã, Repelente de Tubarão (foto), Gael Conhece o Mar e Preto e Branco foram selecionados entre cerca de 110 artistas que se inscreveram para participar do Festival. O júri responsável pela escolha  foi formado por Ana Morena, diretora do Festival do Sol (RN); o jornalista Fernando Rosa, do portal Senhor F e diretor do festival El Mapa de Todos (RS); e o produtor cultural Gustavo Rodrigues (PA). A avaliação das bandas foi feita com base no material enviado pelos artistas.

Todos os artistas pré-selecionados se apresentarão por 15 minutos nas Seletivas no dia 1 de setembro, onde passarão pelo crivo do júri especializado e pela votação popular do público presente. Ao final serão selecionadas quatro bandas para se apresentar no 13° Festival Se Rasgum, nos dias 1, 2 e 3 de novembro, na Insano Marina Club. Caso haja desistência de algum artista, há uma lista de espera com os seguintes nomes (em ordem de classificação): Caruana, Nicobates e Os Amadores, Grupos de Experiências Percussivas Estrela do Norte, Quinteto Caxangá, Móbile Lunar, Casa de Folha, Farofa Tropical, Sokera, Lari Xavier e Raoni Figueiredo.

As Seletivas Se Rasgum existem desde a quarta edição do Festival Se Rasgum, uma iniciativa da Se Rasgum Produções para escolher de forma democrática o line up do Festival, e desde então se tornou vitrine para os artistas da cena local, que têm a chance de se apresentar com estrutura profissional e ao lado de artistas de renome da música nacional e internacional.


<< Voltar