30 de janeiro, 2018 - 00h00 - por Gustavo Aguiar

Conexão Se Rasgum e nordeste em pleno carnaval

NOVIDADES > jan 2018

O carnaval tá na porta e muito além da folia desmedida nas avenidas, ruas e becos desse brasilzão, a música independente ganha mais espaço, seja em mesas de debates, rodadas de negócios ou nos palcos. Os diretores e criadores da Se Rasgum Produções, Marcelo Damaso e Renée Chalu, participam da programação de dois encontros de música: um em Salvador e outro em Recife, realizados no próximo final de semana, que antecede a festa do rei momo.

 

Na primeira capital do Brasil, a quinta edição do Festival Lado BA chega movimentando o bairro mais boêmio de Salvador, Rio Vermelho, ocupando com música os palcos das casas Commons Studio Bar, Lalá Multiespaço e Teatro do Sesi, além do Portela Café e da Tropos. Entre os dias 31 de janeiro e 2 de fevereiro, vários shows, e uma conferência de música que é realizada dentro do festival, pretendem impulsionar e mostrar a criatividade da nova música baiana, bem no meio da festa de Iemanjá, realizada no mesmo bairro. Na Rodada de Negócios, diversos produtores de palcos independentes do Brasil estão participando: entre eles estão Fernando Sousa (Casa da Música do Porto - Portugal), Béco Dranoff (Summer Stage e Latinew - NY/EUA) e Renée Chalu, diretora executiva do Festival Se Rasgum, pronta pra ouvir novos sons e conhecer de perto a efervescência da cena independente de Salvador.

 

Idealizador e curador do festival, Vince Athayde acredita que impulsionar artistas novos e promover diversidade musical ao público é apenas uma das funções do Lado BA. “A partir da construção de um ambiente de pensamento e negócios na música, buscamos, principalmente, consolidar uma rede de profissionais que compartilhem tecnologias desenvolvidas em suas áreas de atuação”, conta o produtor.

 

Enquanto o pré-carnaval pega fogo, Recife ainda será palco para a 8ª edição da feira de música “Porto Musical”, um encontro de artistas, produtores e demais personagens do mercado da música independente para discutir negócios. A feira integra seminários, conferências, rodadas de negócios, oficinas de criação e showcases, provocando uma experiência artística intensa em uma das cidades mais criativas do país, sendo a música uma de suas linguagens de expressão mais fortes.

 

Com caráter disruptivo, o Porto Musical cria ambientes de debates sobre temas cabeludos para o mercado musical contemporâneo, como sustentabilidade da música, as vivências do cenário alternativo no estado e a validade de um mercado de mainstream nos dias atuais. Quem representa Belém do Pará nesse encontro de explosão discursiva é o diretor artístico do Festival Se Rasgum, Marcelo Damaso. O evento ainda tem inscrições abertas, com programação de 1 a 3 de fevereiro.

 

Mais sobre o Lado BA (BA) > aqui <

Mais sobre o Porto Musica (PE) > aqui <


<< Voltar